quinta-feira, 30 de junho de 2011

Tropa Trupe faz sua última noite 'Varieté'

Fonte: Jornal Tribuna do Norte

Há mais de cinco anos sob a lona do circo da UFRN, a inventiva companhia Tropa Trupe vai baixar o pano. O encerramento das atividades acontece após o espetáculo desta sexta-feira, dia 01/07, com a edição especial do Varitê. A partir das 19h, o Circo Tropa Trupe na UFRN vai receber o mágico Tom, o grupo de Stand up comedy Risotrio, a cantora Sílvia Sol, o grupo de teatro Arkhétypos e a companhia de arte Trotamundo para fazer a diversão do público. A apresentação da Varitê fica por conta da performer e poeta Civone Medeiros. As entradas para a Varitê desta sexta-feira custam R$ 5, e a classificação etária é livre.
DivulgaçãoCia Tropa Trupe paralisa espetáculos no circo da UFRNCia Tropa Trupe paralisa espetáculos no circo da UFRN

De acordo com o grupo, a edição mensal do principal programa circense da Tropa Trupe está comprometida por danos na lona, problemas financeiros, falta de segurança para armazenamento dos materiais e sobrecarga de funções. "O fato é que tudo isso junto tem tornado desgastante a realização de eventos impossibilitando a continuidade tanto da Varieté quanto da Matinê", informou a assessoria do grupo, por email.

O grupo chegou a recauchutar partes do circo, com dinheiro arreacadado na Festa do Pinóquio, ampliando a arquibancada e outras melhorias. No clima das mobilizações e manifestações públicas pelo País, essa foi a forma que o Tropa Trupe encontrou para decretar a 'greve do TT', com tempo indeterminado.

A companhia Tropa Trupe vai mandar as aulas de circo ativas (tecido acrobático, clown e capoeira angola) e os ensaios do grupo continuarão acontecendo no espaço da lona até o final do ano.

A companhia também está se dedicando a elaboração de projetos para participar de editais públicos e privados, leis de incentivo.

"Também estamos em constante diálogo com a Pro-reitora de Extensão, NAC e Reitoria, para que o importante espaço  eja reconhecido e revitalizado", finalizou.

Espetáculo circense AbraKadabra começa nessa sexta-feira(01/07)


Da redação do Diário de Natal
 (Luis Prado/Divulgação/DAPress)
A partir desta sexta-feira (01/07) entra em cartaz em Natal o renomado espetáculo AbraKadabra, apresentado pelo Tihany Spectacular, considerado dos maiores circos da América Latina. A estrutura já está instalada na BR 101 (ao lado do Pórtico). As apresentações fazem parte de uma turnê nacional, iniciada pela Região Norte e agora no Nordeste. Há treze anos sem se apresentar no Brasil, o Tihany voltou ao país em 2010 totalmente renovado, desde a cenografia à trupe integrada por 25 nacionalidades, das novas tecnologias à estrutura com mais de 200 toneladas de equipamentos.

Em cada sessão, 2.050 pessoas podem assistir sentadas à performance de 76 artistas, que se apresentam em um palco de 900 metros quadrados. As apresentações são divididas em 18 atos ao longo de duas horas de show - com doses de humor, acrobacia, contorcionismo, ilusionismo e coreografias, além de um corpo de baile formado por 24 bailarinas estrangeiras. Um diferencial do Tihany é que, mesmo sem animais, os tons, cores e sons formam um cenário de encanto, magia e beleza. As produções, coreografias, cenografias e os luxuosos vestuários são pontos fortes do espetáculo AbraKadabra.

Amparado pela Lei Rouanet de incentivo à cultura, o Tihany faz parte de uma iniciativa cultural de revitalização e formação de novo público. O espetáculo tem o patrocínio cultural da Cielo e SulAmérica, a Nestlé como fornecedora oficial.

terça-feira, 28 de junho de 2011

PROGRAMAÇÃO CIRCUITO CULTURAL RIBEIRA – DOMINGO, 03 DE JULHO!









(Tema: Artes Visuais)
TUDO GRATUITO
16h – 22h – Intervenções de Artes Visuais pelas ruas do circuito, fique atento para ver e apreciar artes.
Casa da Ribeira
Rua Frei Miguelinho, 52
16h30 – “As pelejas de Birico, Mateus e Catirina – aos mestres com carinho” – Cia. Teatral Monicreques. (na rua em frente à Casa)
17h30 – Parada do cortejo Lavagem do Beco da Quarentena – Rosa de pedra e convidados.
18h – “Maria” – Coletivo Teatro para viagem (Sala Petrobras de Artes Visuais)
18h45 – Poesia Esporte Clube (café 1911)
19h30 – “Ad Infinitum” – Nammu Cia de Dança (Sala Cosern de Teatro) – ingressos retirados a partir das 15h.
A partir das 19h a sala Petrobras de Artes visuais exibirá a mostra de vídeo dos trabalhos do Circuito Bode-Arte e outros vídeos de artes visuais.
Das 16h às 21h – Feira de Artesanatos em frente à Casa da Ribeira.
Centro Cultural DoSol
Rua Chile
16h – CineMusicaDocumentário: Foo Fighters – Back to Forth
18h – Dessituados
18h40 – Declite
19h20 – Selvagens a Procura de Lei (CE)
Espaço Cultural Gira Dança
Rua Frei Miguelinho
16h – Abertura da Loja Mundo Gira
16h30 – Vídeo Documentário Figuras da Dança: Décio Otero
17h – Gira Dança – “Em seus braços” – Gleydson Dantas; “Do outro Lado”- Anderson Leão ; “Olha pra mim” – Anizia Marques
17h30 – Dj Mãozinha
18h – Kizee Carvalho (PE) – Coreografia: Ao meu ver ou…
18h30 – “Sobre a mar…” intervenção cênica por: Dálet Cruz, Isabelle Boettcher, Kédma Silva, Luã Sarmanho & Thiago Medeiros.
19h – Dj Mãozinha
19h30 – Acontecimento 01 # Tubo de Ensaio – Gira Dança
Espaço à Deriva
Rua Frei Miguelinho (em frente à Casa da Ribeira)
19h – “Fluxorama” – Cena curta com Aline Souza, coordenação George Holanda.
20h30 – Ensaio aberto do processo de montagem de “Recomendações a Todos” – Atores à Deriva. Texto: Alex Nascimento.
ARMAZÉM HALL
Rua Chile
19h às 22h – Samba de Mesa
Central Ribeira Botequim
Rua Chile
19h – Rosa de Pedra
Cultura Clube – Av. Rio Branco (atrás do T.A.M.)
A partir das 15h – Festival Cultura Roots:
Dj Legal, Filhos de Mamanjeba,
Naturalmente
Reggae Rupestre
Banda Regalyze
Projeção de artes visuais e grafites durante todo o evento.
ATELIER DE FLÁVIO FREITAS
AV. DUQUE DE CAXIAS
18h às 21h30 – Exposição de obras recentes do artista
Nalva Melo Café Salão
Av Duque de Caxias
15h – Bazar
18h – Leituras dramáticas
18h30 – Oficina de Tango
20h – Show de Donizete Lima (cantando Los Hermanos).
CONSULADO BAR
Rua das Virgens
20h – Banda Dias de São Jorge (samba)
BURACO DA CATITA
Rua das Virgens
17h às 19h – Projeto Ilha da Música

Let’s Rock Bar

Rua das virgens
20h – FULLSION (pop rock internacional)






segunda-feira, 27 de junho de 2011

Sente-se

Fonte: Soltonacidade


Nos dias 1º e 2 de julho, às 20h, o Barracão Clowns recebe o espetáculo de dança-teatro “Sente-se”, da sí-la-bAs c. dança.

Livre adaptação do texto “As Cadeiras”, de Eugène Ionesco, “Sente-se” conta a história de um casal, junto há 70 anos, que vive isolado em um farol até tomar a decisão de organizar uma grande conferência. A razão do evento é a apresentação do resultado de suas reflexões, construídas ao longo de toda uma vida e que, segundo o casal, mudará o mundo. A chegada dos convidados dá início a um jogo entre o irracional e o racional, entre sonho e realidade. A concepção e direção são do coreógrafo e pesquisador em dança-teatro Mauricio Motta, que interpreta um dos personagens junto a bailarina Anízia Marques.

SERVIÇO | ESPETÁCULO "SENTE-SE"
Dias 1º e 2 de julho
Início: 20h
Local: Barracão Clowns (Av. Amintas Barros, 4673, Nova Descoberta)
Entrada: R$ 10 (preço único)
Informações: 3221 1816 | www.silabascdanca.blogspot.com

Circuito BodeArte

Fonte: Soltonacidade


Uma semana inteira dedicada à performance. Assim será o Circuito BodeArte, de 4 a 8 de julho, no Tecesol (rua Governador Valadares, 4853, conjunto Pirangi - antigo Coeduc).

Na programação, palestra, debates, oficina, vídeo, fotografia, instalação e, claro, muitas performances. Artistas do RN, Alagoas, Sergipe, Ceará, Bahia, Paraíba, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro vão estar participando do evento. Informações: 8835 9242 / 9105 2621.
PROGRAMAÇÃO:
• Dias 4 e 5, às 19h - Oficina sobre performance "Diálogos Contínuos em Palcos Pós-Estruturados", com a profa. dra. do Deart/UFRN, Naira Ciotti. Inscrição: R$ 30 através do e-mail circuitobodearte@gmail.com

• Dia 6, às 19h - Encenações "Manifesto", de Chrystine Silva (RN), "O que está aqui está em todo lugar, o que não está aqui está em lugar nenhum", de Yuri Kotke (RN), e "Dançando às Avessas", de Sandro Souza e Silva (RN).

• Dia 7, às 19h - "Nicho Portal do Imaginário", Grupo Totem (PE).

• Dia 8, às 18h - Performances presenciais
- Fato Não Parido, de Lina Bel Sena (RN)
- SM, de Jean Sartief (RN)
- Proto-Nostradamus, de Felipe Fagundes (RN)
- Híbrida, de Sandro Souza e Silva (RN)
- Fragmentos de um Anônimo, de Mary Vaz (AL)
- Esqueci Meu Coração, do Coletivo Independente de Performance (AL)
- Rótulo - As Impressões do Corpo, de Charlene Sadd (RJ/AL)
- Des Em Cacho, de Vitor Salessi (AL)
- Big Bang - Performance Literocínica, de Washington Hemmes, do Projeto Cadafalso (CE)
- De Todos os Laços, de Tito de Andrea, do Projeto Cadafalso (CE)
- Diário de Passagem, de Joevan Oliveira (PB)
- Resistir (2), de Guaraci Gabriel (RN)
- "Isto Não é Body Art!", 2011, da série "Depilação Masculina", de ZMario (BA)
- Levandos os Elepês de Gal pra Passear, de Arthur Scovino (BA)
- Primeiro Estranha-se, Depois Entranha-se, de Carol Piñeiro (RN)
- Como se Chama o Nome Disso? (1), de Marinalva Moura (RN)
- Como se Chama o Nome Disso? (2), de Lenilton Teixeira (RN)
- Cabelódromo, de Grasiele Sousa (SP)
- Povo da Rua, de Adilson di Carvalho (PE)
- Os sintomas, de Joto Gomo (RJ)

• Performances em telepresença

- Você é artista?, de Pedro Costa (Berlim/RN/BA)
- Uma Fase de Cinzas: Um Estímulo a Adentrar a Cena Expandida, de Maicyra Leão (SE)
- Proposições para o Recôncavo nº 2, de Mandú Performance-Art (BA)
- O Que Pode a Performance no Nordeste?, de Lucio Agra (SP)

• Vídeo

- Desencontros e Procissão, de João Viannei (RN)
- O educador, de Marcelo Gandhi (RN/SP)
- Pisa Pólvora, de Roga (Berlim/SE)
- Subindo, Subindo, Subindo, de Vinicius Dantas (RN)

• Fotografia

- Movimento-Momento: Fragmentos no Tempo, de Andre Bezerra e Chrystine Silva (RN)
- Ação Estática - Registro de Performance na Rua de Maicyra, de Maicyra Leão (SE)
- Sob Controle, de Beto Leite e Carol Piñeiro (RN)

• Instalação

- Amor Experimental - Volume Bode, de Rodrigo Munhoz (SP)
- Bafo 2.0, de Felipe Gomez e Vinicius Dantas (RN)
- Resistir (1), de Guaraci Gabriel (RN)
- A Sinceridade Pode Deixar Marcas Maiores, de Ramilla Souza (RN)

LEMBRANÇA (De Leandro Rocha)



 Do que foi feito
resta uma lembrança,
o silêncio dito,
sem se perceber.

Do que foi feito
só ficou saudade,
o gesto,
o olhar,
o carinho,
o tempo de um adeus.

De que foi feito
esse mar de dor?
Quanta distância do porto que nos abrigou.

Quanta distância
do porto
que nos abrigou.

domingo, 26 de junho de 2011

CONFRARIA DO CHORO DE NATAL


Caros Amigos e Amigas,
Vamos para a 5ª edição da Confraria, que será realizada, de novo, no LAMPARINA BAR, no dia 30 (quinta feira) a partir das 19:30h. Estamos retornando a campanha de um quilo de alimento não perecível para o Lar da Vovozinha. Não deixem de levar é importante.
O endereço do Lamparina Bar é:  Des. José Gomes da Costa, 1953 A,  Capim Macio (entra a direita logo após o Shoping Sea Way,  fica localizado  após a Igraja de Santana).
Bruno Barros

O São João ainda não acabou!

Performances tecnológicas

Fonte: Jornal Tribuna do Norte

O sugestivo nome "BodeArte" dá uma pista do que se trata a iniciativa do Coletivo ES3, cuja proposta busca desmistificar, através do I Circuito Regional de Performances, a chamada performance artística, que até a década de1960 estava aglutinada ao conceito de "Body Art", ou arte do corpo em inglês. Com foco na produção nordestina, o quarteto do ES3, formado por André Bezerra, Chrystine Silva, Felipe Cabral Fagundes e Yuri Kotke, realiza nos próximos dias uma série de eventos que visa qualificar o debate, promover a formação (tanto de artistas quanto de plateia) e viabilizar o mapeamento regional de grupos e pessoas que atuam nessa vertente cênica ainda bastante incompreendida pelo grande público.
DivulgaçãoCircuito de Performances une tecnologia ao trabalho corporalCircuito de Performances une tecnologia ao trabalho corporal

A programação desta primeira edição do Circuito Regional de Performances BodeArte inclui três momentos: o Fórum de Performance de Natal, será dia 27 de junho (próxima segunda-feira) às 19h, é aberto ao público e tem acesso gratuito; em seguida, nos dias 4 e 5 de julho, haverá série de palestras e a oficina "Diálogos contínuos em palcos pós-estruturados", com a professora Naira Ciotti do Departamento de Artes da UFRN, também às 19h, mas a atividade é exclusiva para artistas e interessados inscritos e custa R$ 30; por último, entra em cena as apresentações propriamente ditas de performances do RN, BA, SE, CE, PE, PB e SP. Nos dias 7 e 8, o evento começa às 19h, e no dia 9 às 18h. A entrada custa R$ 5 por dia ou R$ 10 a temporada. Tudo acontece na sede do TECESol, rua Governador Valadares, 4853, bairro de Neópolis. Os ingressos estão à venda no Dearte/UFRN, com os próprios produtores do Coletivo ES3 (circuitobodearte@gmail.com) ou bilheteria.

"As intenções do Circuito BodeArte são, em primeiro lugar, formar plateia e educar o olhar do público que necessita de subsídios para traçar um mapa de leitura diante de uma performance. A outra meta é propor um aprofundamento teórico e prático da formação artística", destaca André Bezerra, concluinte do curso de Teatro da UFRN. Entre as faces modernas da performance cênica, inclui-se elementos de instalação e vídeo-instalação,foto-performance, vídeo-performance e o experimento corpos-informáticos (que utiliza a simultaneidade de conexões digitais na relação entre artista e público). "A performance, enquanto linguagem artística independente, só ganhou contornos definidos a partir dos anos 1960. Inserida na contemporaneidade, a performance tem propriedades híbridas, passeia por outras vertentes, é uma arte nômade que não parte de teoremas e sim de problemas", explica Bezerra.

Coletivo surgiu no Deart

O Coletivo ES3 surgiu em 2009 dentro do Departamento de Artes da UFRN, onde o quarteto, já interessado no chamado teatro contemporâneo, teve acesso à acervo teórico sobre o tema. Professores como o diretor teatral Marcos Bulhões, hoje na Universidade de São Paulo - USP, e a própria Naira Ciotti, que coordenava o Núcleo de Arte do Corpo na PUC-SP, também contribuíram para a formatação do grupo. Vinculado à Associação Brasil Performance - BrP, o Coletivo está responsável pelo mapeamento de artistas performáticos em atividade na região Nordeste.

Antes de partir para promoção de um Circuito Regional, o quarteto realizou duas mostras em 2010, e parte dessa experiência foi adquirida através de projetos de extensão com estudantes de Mãe Luiza e em assentamentos rurais. "Nossas abordagens procuram instigar a participação, a contribuição, despertar o desejo de conhecer, procurar, e esses dois projetos comprovaram que a performance pode chegar e ser produzida em qualquer lugar", finaliza.

E para matar a curiosidade do leitor incauto, vale elucidar o significado da sigla que acompanha o nome de batismo do Coletivo. Trata-se de uma referência direta à dramaturga inglesa Sarah Kane (1971-1999), que em determinado momento de sua curta vida escreveu "a todos os internos e ao pessoal de apoio do bloco ES3" - que tanto pode ser entendido como bloco de campo de concentração, de hospital psiquiátrico ou de alojamento universitário.

Vista como uma das maiores dramaturgas do final do século 20 na Inglaterra, Sarah se caracteriza pela profundidade psicológica de seus personagens e pelas imagens agressivas e chocantes - prato cheio para performances. Como genialidade e loucura andam lado a lado, a autora não resistiu a uma crise de depressão e suicidou-se no banheiro do hospital onde estava internada.

sábado, 25 de junho de 2011

São João das Artes no CMAI (FOTOS) -22 de junho de 2011

Decoração junina

Cantor J. Marcos
Comidas típicas


Cantor e compositpor Salim Gomes
Grupo Vocal Propagamus

Sanfoneira Carol Benigno

Oficina de Dança


Exposição de Quadros de Samuel Mariano




Foi uma delícia o São João das Artes do Centro Municipal de Artes Integradas, realizado no último dia 22 de junho. O evento contou com a participação especial do grupo vocal Propagamus, Carol Benigno, a sanfoneira, o cantor J. Marcos e uma exposição de quadros de Samuel Mariano. Também, com a apresentação dos alunos alunos do curso de violão do CMAI, do cantor Salim Gomes. E para comungar do espírito de São João houve uma oficina de forró, quadrilha improvisada e comidas típicas. Tudo isso enfeitado pela decoração junina criada pelos próprios alunos de artes visuais do CMAI. Muito bom!!!!!
Confiram alguns vídeos:
video

Fest Bossa & Jazz inicia inscrições

Fonte: Jornal Tribuna do Norte

Já se encontram abertas as inscrições para os workshops de instrumentos e canto do Fest Bossa & Jazz, festival de música que acontece de 14 a 17 de julho em Natal (Vila Hall) e Pipa, trazendo standarts da música instrumental, jazz, blues e bossa nova nacionais e internacionais.
DivulgaçãoPianista e compositor João Donato apresenta SamboleroPianista e compositor João Donato apresenta Sambolero

Os workshops serão sempre as 15 hs no dia de cada show, com  inscrições para músicos e estudantes de música. Serão eles: com Robertinho Silva (bateria, dia 14), Yamandu Costa (Violão de sete cordas, dia 15), Taryn Szpilman (técnica vocal, dia 16, sábado) e Jefferson Gonçalves (gaita, dia 17, na Pipa). As informações para os workshops poderão ser obtidas no 3222-4722. As oficinas são gratuitas, mas os ingressos para o show estão à venda no mesmo local (Siciliano do 3º piso do Midway);

Já as oficinas de roadies e construção de instrumentos acontecerão antes e durante o Festival na ONG Casa do Bem.

O evento está na segunda edição, com  patrocínio da Oi e apoio da Oi Futuro pelo segundo ano consecutivo, através da Lei Câmara Cascudo.  O Fest Bossa & Jazz também integra a Associação Brasileira de Festivais, do qual pertence o Festival de Guaramiranga, o Bourbon Street, O Festival de Rio das Ostras-RJ, entre outros.

Nesta edição, a musicalidade e o virtuosismo dos ritmos e vozes atemporais estarão em evidência, em momentos intimistas ou dançantes, de acordo com o gosto de público - há blues norte-americano, bossa nova, jazz, instrumental e boas vozes locais também.

João Donato é uma das atrações do festival

Nome importante para a bossa nova, o pianista, arranjador, compositor João Donato é uma das estrelas do festival. Ele se apresentará dia 14, fechando a primeira noite no Vila Hall. Vem com o show baseado no CD "Sambolero", primeiro registro fonográfico em que ele é acompanhado pelo "dream-trio" Luiz Alvez (baixo), Robertinho Silva (bateria) e Sidinho (percussão), o João Donato Trio. No repertório, os sucessos "Bananeira", "Brisa do mar", "Lugar comum", "A rã", "Nasci para bailar", entre outros clássicos de sua autoria.

O baterista do trio João Donato, o instrumentista Robertinho da Silva, é quem vai ministrar o workshop do Festival. "É um momento importante para os músicos, uma rica troca de experiências", disse a produtora Juçara Figueiredo.

As outras atrações são o violonista gaúcho Yamandu Costa, a banda gaúcha de jazz bossa, Delicatessen, a cantora potiguar radicada no Rio de Janeiro, Liz Rosa, a cantora de jazz carioca, Taryn Szpilman, o instrumentista Antônio De Pádua, o guitarrista argentino Victor Biglione,  os blueseiros norte-americanos Dave Riley & Bob Corritore, e os potiguares Simona Talma e Orquestra de Sax do RN. Na Pipa, dia 17, estarão ainda  Erick von Sohsten & André Correia (PB), Jefferson Gonçalves (RJ) e ainda uma Jam sassion com demais convidados.

Circo Tihany: um circo multicultural


Fonte: Jornal Tribuna do Norte

Yuno Silva - repórter


Se a temporada do Circo Tihany estivesse começando hoje, esse texto poderia perfeitamente começar com o velho bordão que pergunta: "Hoje tem espetáculo?" Mas a 'marmelada' e a 'goiabada' anunciada pelo 'palhaço ladrão de mulhé' entra no cardápio de lazer do natalense a partir do dia 1º de julho, quando o respeitável público poderá conferir o espetáculo "AbraKadabra". Como o próprio título sugere, o ilusionismo domina boa parte dos números, cerca de 50% a 60%, mas há muito mais o que ver embaixo de uma das lonas mais famosas da América Latina, que está sendo montada na BR 101 - próximo ao Pórtico dos Reis Magos na entrada da cidade.
DivulgaçãoLendário Tihany Spetacular, criado no Brasil pelo mágico húngaro Franz Czeisler, está de volta ao País. Em Natal, estreia será em 1º de julhoLendário Tihany Spetacular, criado no Brasil pelo mágico húngaro Franz Czeisler, está de volta ao País. Em Natal, estreia será em 1º de julho

Criado há 57 anos no interior de São Paulo, pelo mágico húngaro Franz Czeisler, 93 - ainda vivo -, o Tihany Spetacular está de volta ao Brasil após treze anos em turnês por outros países: "O espetáculo está todo renovado. Novos números foram incorporados de companhias e grupos especialmente selecionados em grandes festivais circenses do mundo, como o de Monte Carlo (Principado de Mônaco), considerado a maior vitrine para artistas de circo", disse o produtor paulista Nilton Pacheco, que acompanha a turnê do Tihany pelo Nordeste.

As duas horas da "AbraKadabra" são divididas em 18 atos, onde 76 artistas de 25 nacionalidades, mais 24 bailarinas, se revezam em performances de malabarismo, acrobacias, humor, contorcionismo, mágica, entre outras surpresas. "Temos o grande número do desaparecimento de um helicóptero (tamanho natural)", adianta Pacheco.

Visto como o maior circo da América Latina, reconhecido mundialmente por sua tradição e originalidade, o Tihany está no hall dos circos modernos, do quilate do Cirque du Soleil, que evidenciam o gestual e as performances teatrais ao invés de explorar animais amestrados.

A trilha sonora do espetáculo foi gravada pela  trilha Orquestra Filarmônica de Berlim, e os números de dança "são fruto de pesquisas em instituições tradicionais como o balé Bolshoi, da Rússia, e a Academia Real de Dança, na Inglaterra", contou Richard Tihany, ilusionista, herdeiro e diretor executivo do Tihany, cujo projeto da estrutura circense foi desenvolvida na Itália.

Estrutura

A temporada em Fortaleza encerra no próximo dia 26 de junho, mas uma segunda lona já está sendo erguida na capital potiguar para agilizar os trabalhos; "O ritmo de trabalho é intenso, e teremos apenas quatro dias entre uma temporada e outra", disse o produtor Nilton Pacheco. "A lona que está no Ceará já segue para João Pessoa (PB), e a que está em Natal já segue para outra cidade. Precisamos de pelo menos dez dias para deixar a estrutura pronta para receber o público e os artistas", informa.

O circo é climatizado e sua lona acomoda até 2050 pessoas na plateia por sessão em cadeiras aveludadas. A estrutura agrega cerca de 200 toneladas de equipamentos, sendo 50 toneladas só das máquinas de ar-condicionado, e o comboio é composto mais de 100 veículos, entre carretas, caminhões, picapes, carros e trailers. "É tudo muito luxuoso. Considero os números do Tihany muito mais que uma apresentação de circo", garante Pacheco. Vale registrar que a duração da temporada depende do sucesso do espetáculo.

Histórico

Criado pelo húngaro Franz Czeisler em 1954 na cidade de Jacareí, interior de São Paulo, o circo foi batizado com o nome da cidade natal de seu fundador, que percorreu vários países para se aperfeiçoar na arte da magia antes de imigrar para o Brasil. Mais conhecido como "Tihany, o Mago dos Magos", Franz Czeisler completa 94 anos no próximo dia 28 de junho, e seu legado está a cargo do filho Richard Tihany - também ilusionista.

"Nosso maior prazer é perceber a reação do público diante dos números apresentados. Não há nada mais excitante que fazer a fantasia virar realidade, nada é impossível!", declarou Richard, que estará em Natal a partir do dia 10 de julho para compartilhar sua experiência como mágico. Após a turnê pelo Nordeste, o Circo Tihany segue para o Sul do país.

Amparado pela Lei Rouanet de incentivo à cultura, o Circo Tihany tem patrocínio da Cielo, SulAmérica Seguros e Nestlé, já passou 40 países e montou lona em mais de 600 cidades. "Mais de 80 milhões de pessoas já viram nossos shows", finaliza Richard Tihany.

"Larvárias": O ser por trás da máscara


Fonte: Jornal Tribuna do Norte

Yuno Silva
repórter

A ordem natural das coisas pressupõe que são as pessoas que vestem máscaras, uma arrumação cartesiana tão arraigada na mente humana que torna simples a visualização de alguém mascarado. E quando acontece o contrário? Como conceber uma máscara 'vestindo' e 'conduzindo' uma pessoa durante um trabalho artístico? Imaginar essa possibilidade é um dos desafios lançados pelo espetáculo "Larvárias", da Cia do Giro, que está em Natal participando de intercâmbio teatral com os Clowns de Shakespeare - grupo responsável pela vinda dos gaúchos à capital potiguar.
DivulgaçãoNão há texto durante o espetáculo, apenas uma elaborada comunicação gestual, mas nada é por acaso, frisa a autoraNão há texto durante o espetáculo, apenas uma elaborada comunicação gestual, mas nada é por acaso, frisa a autora

A série de atividades da Cia do Giro na cidade ainda inclui oficina sobre técnicas de máscaras larvárias no Barracão dos Clowns em Nova Descoberta, e duas apresentações na Casa da Ribeira, no sábado e domingo, ambas às 20h. Para os interessados na oficina que acontece hoje, nem adianta se animar, as 20 vagas já foram preenchidas com dias de antecedência; e tudo indica que as apresentações na Ribeira serão bem concorridas. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10.

Mas, afinal, o que são máscaras larvárias? Primeiro, que fique claro, o nome remete diretamente à larva, à metamorfose, à transformação. Segundo, as larvárias são inspiradas na estética das máscaras do Carnaval de Basel, cidade da Suíça alemã, introduzidas no universo teatral a partir da década de 1960 pelo francês Jacques Lecoq. E terceiro, as máscaras larvárias não representam personagens e sim estados de espíritos, energia, sentimento - detalhe fundamental para compreender a dimensão de suas possibilidades: "Há uma narrativa objetiva, um roteiro definido, mas o entendimento do espetáculo 'Larvárias' é sensorial e depende da vivência de cada pessoa. Deixamos espaços vazados para o público preencher a história", explica a atriz, diretora e roteirista gaúcha Daniela Carmona.

Considerado uma página em branco a ser colorida pelo universo simbólico do próprio espectador, o espetáculo retrata aspectos do cotidiano com humor e poesia, e trata dos encontros e desencontros de figuras intermediárias entre homem e bicho - seus atritos, confusões, equívocos e aproximações. O espetáculo chega à Natal com amparo do Prêmio Funarte de Teatro Myrian Muniz.

Performance corporal

Carmona divide o palco com o ator Adriano Basegio e uma imensa bola branca inflável de 2,5 metros de raio, com a qual os personagens, quer dizer, as figuras, interagem todo o tempo. "Cada ator imprime uma postura corporal que embasa a narrativa; e cada ângulo reflete uma expressão diferente", avisa a diretora. Não há texto durante o espetáculo, apenas uma elaborada comunicação gestual, "mas nada é por acaso", frisa. Além da dupla de atores, a Cia do Giro viaja com Mauiquel Klein, contrarregra; João Gaspary, iluminação; e Ana Mércio, sonoplastia.

Semelhantes a uma escultura, as máscaras são estruturas avantajadas, brancas como todo o cenário, e remetem imediatamente à figura humana, onde o corpo do ator incorpora sua capacidade de metamorfose e transforma-se em larva - que tudo pode ser, ou não ser. De vários formatos, as larvárias têm expressões fixas e oferecem uma incrível capacidade de transformação, sendo que qualquer mínima alteração no ângulo que se apresenta para o espectador sugere outra figura, como em uma constante metamorfose - daí a origem do nome.

Pesquisa cênica

O pioneirismo da Cia do Giro é constatado pelo fato de "Larvárias" ser o primeiro espetáculo do mundo a estabelecer uma narrativa utilizando somente esse tipo de máscara: "Em 2005, quando estreamos a montagem, nos deparamos com essa peculiaridade do ineditismo. Até então, outros grupos tinham apresentado apenas fragmentos de cenas (de cinco a oito minutos) com essa técnica, mas hoje sabemos que um grupo italiano está desenvolvendo um trabalho com essas máscaras há cerca de dois anos", contou a atriz, que conheceu as máscaras larvárias em 1996 quando estudou em Londres. "Passei cerca de dez anos experimentando jogos cênicos com meus alunos no Teatro Escola de Porto Alegre (Tepa), antes de chegar aos palcos", lembra Daniela.

"Larvárias" também foi embasado a partir da experiência acumulada pelo Projeto Comunicações Possíveis, desenvolvido em hospitais psiquiátricos, asilos, presídios e espaços rurais, onde "foi possível avaliar a qualidade da emissão e recepção artística da proposta. Chegávamos nesses lugares, apresentávamos sem adiantar nada, e colhíamos as impressões de cada grupo", disse Daniela Carmona. "No asilo fizeram referência à morte, à ressurreição; na zona rural ligaram o espetáculo à fertilidade, a bola foi vista como a Lua... cada grupo entendeu de uma maneira particular, dentro do contexto em que viviam", comemora a diretora.

A Cia do Giro caracteriza-se pela pesquisa de linguagens e estéticas específicas de alguns estilos de interpretação, onde se destacam a investigação dos territórios dramáticos da Tragédia Grega, do Bufão, Shakespeare, melodrama, absurdo, realismo, clown, e do jogo dramático das máscaras. O grupo define-se também pela pesquisa da música, dos ritmos e sonoridades na composição da cena dramática, bem como pela aplicação de técnicas extra-teatrais (meditações ativas e práticas respiratórias) como recurso para potencializar o discurso cênico.

O trabalho do grupo, já apresentado em diversos países como Suécia, Portugal, Espanha, Argentina, Uruguai, Equador e Venezuela, além de inúmeros festivais pelo Brasil, é baseado no jogo e no improviso, nas tradições de teatro popular, na sistematização do trabalho do corpo, com exercícios orientados à análise do movimento, elementos da mímica, dança e acrobacia.


sexta-feira, 24 de junho de 2011

UM SÃO JOÃO DIFERENTE: CONCERTO E QUERMESSE

CORAL HARMUS RECEBE CORAL DO RIO DE JANEIRO
         SÃO JOÃO COM CORAL, ORQUESTRA, FORRÓ E CANJICA


          O Coral Harmus recebe o Madrigal Cruz Lopes (RJ) para fazerem concerto hoje no Teatro Alberto Maranhão a obra "Missa da Coroação de Mozart" com orquestra de câmera. Os corais também apresentarão músicas de Heitor Villa-Lobos, João Bosco, Tom Jobim, Luiz Gonzaga e Piazolla. O concerto terá a regência do maestro convidado José Machado Neto (RJ), um dos grandes nomes da atualidade no cenário brasileiro. Haverá também exposição fotográfica sobre a temática da religiosidade nordestina de Anchieta Xavier. E após o concerto haverá ainda uma festa junina de arretár no hall do teatro com forró pé-de serra, comidas típicas e muita alegria neste são joão repleto de arte.

Quem? Coral Harmus e Madrigal Cruz Lopes(RJ)
O quê?  CONCERTO E QUERMESSE
"MISSA DA COROAÇÃO DE MOZART"
Piazzola, Luiz Gonzaga, Tom Jobim, entre outros
Exposição fotográfica "Marias" de Anchieta
Forró e Comidas típicas
Quando? hoje, 24/06, às 20hs.
Onde? Teatro Alberto Maranhão,
Quanto? R$ 5,00 na bilheteria do Teatro



quinta-feira, 23 de junho de 2011

Orquídeas Inanimadas









Quanto vale um arranjo destes?

Exposição "O COMPADRE DE OGUM"



Projeto ARTESESC APRESENTA: EXPOSIÇÃO "O COMPADRE DE OGUM" - SERIGRAFIAS DE CARYBÉ; no primeiro andar do SESC Restaurante, Av. Rio Branco, 375, Centro; manhã e tarde; Entrada Gratuita.

Companhia AMOK em Natal




SESC PALCO GIRATÓRIO 2011 Apresenta:

Quem? Companhia AMOK - espetáculo Cartas de Rodez
Onde? Teatro Alberto Maranhão
Quando? 11/07
Hora? 19h30min
Quanto? entrada antecipada no SESC Centro, Setor de Cultura com a entrega de apenas 1kg de alimento não perecivel destinado ao programa Mesa Brasil.
Apenas 600 ingressos estarão disponiveis.

RELEASE PALCO GIRATÓRIO – CIA AMOK, ESPETÁCULO CARTAS DE RODEZ
Palco Giratório

Em seu 14º ano de existência, o projeto Palco Giratório do Departamento Nacional do Sesc, consolida-se como a principal iniciativa de difusão e descentralização das artes cênicas no país, fazendo circular por todo o território nacional, espetáculos oriundos dos diversos estados brasileiros.

A qualidade dos espetáculos, gratuitamente apresentados, e das oficinas ministradas pelos integrantes dos grupos selecionados nos campos do teatro, dança, arte circense e mímica tem contribuído tanto para a formação de plateias, quanto para o intercâmbio entre os profissionais dos setores envolvidos.
CARTAS DE RODEZ
O espetáculo é uma seleção de cartas do ator, poeta e dramaturgo francês Antonin Artaud à seu psiquiatra, Doutor Ferdière, durante o período em que esteve internado como louco no manicômio de Rodez, de 1943 a 1946.
As cartas são um diálogo desesperado de Artaud com seu médico e, através dele, com toda a sociedade.
No espetáculo, não procuramos imitar Artaud nem nos separar completamente dele. Trata-se de uma transposição para a cena do poeta e de sua situação.
A construção deste espetáculo nos levou a estabelecer um diálogo teatral entre Antonin Artaud e Etienne Decroux: dois homens pertencentes à mesma geração, que romperam com seus predecessores e fundaram o trabalho do ator sobre uma ciência precisa e rigorosa do corpo. Quisemos confrontar suas pesquisas, suas visões, imaginar o ator como um hieróglifo animado, desenhando o espaço com seus gestos e golpeando forte o ar com o sopro.
Cartas de Rodez estreou em 1998 no Instituto Philipe Pinel no Rio de Janeiro e recebeu o prêmio Shell de Teatro de melhor direção para Ana Teixeira e melhor ator para Stephane Brodt.
O espetáculo recebeu também o prêmio Mambembe de melhor espetáculo, além da indicação de melhor direção para Ana Teixeira.

Daniel Aguiar de Rezende
Setor Cultura SESC RN
84 - 3211 5577 ramal: 219
84 - 8708 4278 (Oi)


domingo, 19 de junho de 2011

Faça seu curta

Fonte:Soltonacidade


O Portal Tela Brasil está com inscrições abertas até 7 de julho para o Concurso Faça Seu Curta.

Se você tem uma história na cabeça e quer vê-la finalmente na tela, participe e concorra a R$ 20 mil para transformar seu roteiro em filme.

A Comissão Julgadora vai selecionar um projeto de curta-metragem de ficção, inédito e original, com o tema Ideias para Sustentar o Mundo. A duração máxima deve ser de dez minutos. Incrições e regulamento no site www.telabr.com.br

Salão Nordeste de Arte Popular

Fonte:Soltonacidade

Toda a expressão da arte popular, produzida em desenho, pintura, gravura, escultura e talha pelos artistas brasileiros e estrangeiros (que residam no Nordeste há mais de um ano) poderá ser exposta no Salão Nordeste de Arte Popular Xico Santeiro, promovido pela Secretaria Extraordinária de Cultura do RN e Fundação José Augusto.

O Edital de Convocação e Premiação do Salão foi aberto no início de junho e as inscrições podem ser feitas até o dia 15 de julho. A Exposição e Premiação dos trabalhos será entre o período de 5 de agosto a 7 de setembro de 2011.

O Salão Nordeste de Arte Popular Xico Santeiro selecionará 30 participantes e os três primeiros colocados receberão prêmios aquisitivos nos valores de R$ 3 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil, respectivamente para o primeiro, segundo e terceiro lugar. Os demais 27 participantes selecionados receberão R$ 500.

A definição de arte popular, de acordo com o pesquisador Deífilo Gurgel, “é a transformação que o artista do povo faz de sua vivência cotidiana, transfigurando-a, sob a sua ótica”. Para alguns estudiosos, a arte popular se distingue, por exemplo, do artesanato porque esse se interessa, sobretudo, à comercialização. Enquanto que no primeiro o que prevalecem são a força e o senso estético e criativo do artista.

Mais informações e Edital: www.cultura.rn.gov.br

Circuito BodeArte

Fonte: Soltonacidade


Os interessados em participar da programação do Circuito BodeArte, devem se inscrever até o dia 20 de junho pelo site www.circuitobodearte.blogspot.com. O evento será realizado entre 4 e 9 de julho e busca discutir, apresentar e pensar a performance por meio de palestras, oficinas e fóruns.

Também é aberta a inscrição de registros de performances ou mesmo da realização delas via telepresença, utilizando ferramentas como o Skype.

Em sua terceira edição, o Circuito BodeArte tem o intuito não apenas de propiciar espaços de apresentação de performance, mas também produzir e difundir conhecimento sobre a modalidade, além de mapear os cenários onde a performance é discutida promovendo um diálogo entre os artistas.

O nome do evento brinca com o termo da língua inglesa, body art. O bode aparece como uma figura crua, de couro duro, que suporta a fome e se alimenta de todo tipo de matéria, figura dionisíaca e marginal, animal-alimento-roupa da paisagem do nordeste.

A produção é do Coletivo ES3, junto ao Grupo Facetas, Mutretas e Outras Histórias.

Duo de violino e piano na Escola de Música hoje (19/06)

Fonte: Soltonacidade


A pianista Regiane Yamaguchi e o violinista americano Byron Hitchcock se apresentam neste domingo (19) na Escola de Música da UFRN. O recital começa às 19h no auditório Onofre Lopes. A entrada é gratuita.

O duo apresenta obras primas do repertório para violino e piano como parte do evento de extensão coordenado pelo professor Ronedilk Dantas, com colaboração dos professores Tarcísio Gomes Filho e Regiane Yamaguchi. O repertório faz parte do programa de séries de concertos que o duo realizará em Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.

O violinista americano Byron Hitchcock foi spalla da Atlantic Symphony, New England Conservatory
Chamber & Philharmonia Orchestras New Artists Philharmonic. Estudou em dois dos mais conceituados conservatórios americanos - New England Conservatory e The Cleveland Institute of Music, com os renomados violinistas violinistas Lucy Chapman e David Updegraff.

A pianista Regiane Yamaguchi, doutora em Música pelo Cleveland Institute of Music nos
EUA, e especializada na Alemanha na Staatliche Hochschule für Musik Karlsruhe, foi premiada em concursos de piano e de música de câmara no Brasil e no exterior, realizou vários recitais na Europa e nos EUA e apresenta-se frequentemente por todo o Brasil.

PROGRAMA
W. A. Mozart Sonata para piano e violino em dó maior, KV 303 (1778)
N. Paganini Caprices No. 17 & No. 24 (1819)
J. Achron Hebrew Melody (1911)
J. Brahms Sonata para piano e violino No. 2 em Lá maior, Op. 100 (1887)
M. Ravel Tzigane (1924)
SERVIÇO | DUO DE VIOLINO E PIANO
Dia: 19 (domingo)
Hora: 19h
Local: auditório Onofre Lopes (Escola de Música da UFRN)
Entrada gratuita

sábado, 18 de junho de 2011

VESTIBULAR PARA MÚSICA DA UFRN ENCERRA INSCRIÇÕOES AMANHÃ (19/06)


As inscrições para os testes de habilidades específicas (THE) para o curso de Música do Vestibular 2012 da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) se encerram neste domingo, 19 de junho.
Inscreva-se
A taxa de inscrição é de R$ 15 e deve ser paga até segunda-feira, dia 20. Aqueles que pretendem se inscrever em primeira ou segunda opção para os cursos de bacharelado ou licenciatura em Música no Processo Seletivo 2012 precisam submeter-se a esse THE.
A partir de 27 de junho os inscritos poderão confirmar a inscrição, aquele que não a tiver validada terá até 03 de julho para enviar a cópia do comprovante de pagamento.
Os candidatos que optarem pelo bacharelado em Música como 1ª ou 2ª opção poderão se inscrever para Canto ou para os seguintes instrumentos: Clarinete, Contrabaixo (acústico), Fagote, Flauta Transversal, Oboé, Percussão, Piano, Saxofone, Trombone, Trompa, Trompete, Tuba, Viola, Violão, Violino e Violoncelo.
A prova discursiva será aplicada no dia 05 de julho. No dia 11 seguinte serão divulgados os classificados para a prova prática, vocal ou instrumental, que será realizada entre 13 e 24 do mesmo mês na Escola de Música da UFRN, localizada no Campus Universitário, Lagoa Nova, Natal.
A data de divulgação do resultado final não foi informada pela UFRN.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Fim de semana em Natal (18 e 19 de junho)


Fonte: DNonline

Confira as opções de lazer e diversão:

SÁBADO

Beco: O forró pé de serra e música brega vão tomar conta do Beco daLama a partir das 14h no Arraiá do Beco da Lama. A banda Forró NaManha abre programação com clássicos do forró pé de serra e músicas autorais, em seguida por volta de 17h, a banda Im Not Cat Now canta sucessos do brega em versões pop. Em frente ao Bar da Meladinha - Entrada Gratuita.

8 Baixos: Na Lagoa do Bonfim, o Forró da Lua faz as honras do São João no Museu do Vaqueiro apresentando o forrozeiro Luizinho Calixto e o grupo Os Cabras de Mateus. A programação começa às 20h. Ingressos no local ou pontos de venda de Natal e Parnamirim.

Khrystal: A cantora e compositora Khrystal traz o show São João Xangô Menino ao Buraco da Catita, às 21h. Na Rua das Virgens, Ribeira.

Vegan: No 1º Arraiá da Ecovila, música ao vivo com o músico Américo e Trio Pé na Trilha, no restaurante Magias da Terra e a Ecovila Pau-Brasil. No coração do Vale do Pium. Reservas (60 lugares): 18h30 às 22h30. Valor: R$ 36 por pessoa. Criança 7 a 12 anos R$ 15. Fone: (84) 3237-0093.

Cinema: O Cine Assembleia apresenta o filme Madadayo (1993), do diretor Akira Kurosawa. Na Assembleia Legislativa, às 18h. Entrada gratuita.

Dança: A Cia do Movimento Escola de Dança realiza neste sábado e domingo, respectivamente, o 3º Festival Dança e Movimento, às 19h, e o 10º Encontro Infanto-Juvenil de Dança de Natal, às 17h, no Teatro Alberto Maranhão. Ingressos R$ 10 (antecipado) e R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Overdose: O São João Over, promovido pelo Overdose Colégio e Curso, acontece no espaço Vila Hall, na Via Costeira, a partir das 20h, com as bandas Kazuê, Forró Varado e Forró da Pegação. O evento é aberto. Ingressos: na loja Spicy, do Midway.

DOMINGO

Uma dama: É pelo nome de Rossicléa que o Brasil conhece a artista cearense que é a mais nova dama do humor brasileiro, que hoje faz parte do elenco do Programa Show do Tom na TV Record e traz a Natal o show A Dama do Humor Cearense, no Teatro Riachuelo. Às 20h. Ponto de venda: Ótica Diniz (Midway). R$ 80 e R$ 40 (meia). Abertura das portas: 19h. Duração: 1h30min.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Chico Buarque lança novo disco



Fonte: DNonline


Chico Buarque decidiu entrar de vez no mundo da internet. O novo álbum do cantor, com lançamento previsto somente para o dia 20 de julho, será totalmente disponibilizado na web para aqueles que adquirirem o disco na pré-venda do site www.chicobastidores.com.br, a partir da próxima segunda-feira, 20 de junho.

Além do grande privilégio de ter acesso antecipado a todas as canções, quem comprar o CD pelo website do cantor vai receber um senha que garante ao fã acompanhar com exclusividade os bastidores da gravação e os processos de criação do artista.

Mas, toda essa inovação virá em doses homeopáticas. Durante os trinta dias que antecedem o lançamento oficial, o site irá revelar, aos poucos, os elementos do disco – faixas, clipes, capa e título, que no início do ano foi alvo de algumas especulações que apontaram apenas Chico.

E as novidades não param por aí. No dia 20 de julho, todo o material já disponibilizado será condensado no formato de um documentário, que será exibido na página em horários pré-determinados, como sessões de cinema. Outra promessa é uma longa entrevista com o cantor que será divulgada pelo mesmo endereço quando o CD foi distribuído à imprensa. O disco deverá ser vendido por R$ 29,90.

Enquanto ainda não chega o dia da pré-venda, o conteúdo do site é apenas um vídeo de 42 segundos que mostra algumas imagens das gravações ao som de um pequeno depoimento do próprio cantor sobre a produção do álbum.

Do Portal Uai

São João em Natal

Michael Tracy, o embaixador do Jazz, estará em Natal

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
ESCOLA DE MÚSICA
 

APRESENTA:

Michael Tracy - O Embaixador do Jazz


Programação:

Terça Feira, 21 de junho:
14:00h – 15:30h – Masterclass:
“O Jazz e a i m p r o v i s a ç ã o : Té c n i c a s p a r a
desenvolver a linguagem do Jazz”. Aberto
ao público.
Local: Mini Auditório da Escola de Musica
da UFRN
16:00h – 17:30h – Masterclass:A Prática de Conjunto em Jazz: técnicas de
ensaio e práticas de jazz.
Local: Mini Auditório da Escola de Musica
da UFRN


Quarta feira, 22 de junho:

18:00h – 20:00h – Ensaio aberto com os
professores da EMUFRN.

Quinta feira , 23 de junho:
21:00h – 23:00h –
Concerto:
Mike Tracy: The Embassador of
Jazz concerto/Jam section
Local:Espaço Cultural Buraco
da Catita

BIOGRAPHY

Michael Tracy Saxofonista / Educador
Um verdadeiro “Embaixador do Jazz”, Michael Tracy é um dos mais proeminentes educadores de jazz dos Estados Unidos, com mais de trinta e cinco anos de experiência em performance e ensino. Em salas de aula, estúdios e salas de concerto, Sr. Tracy desenvolveu uma variedade de abordagens inovadoras que o permite trabalhar com alunos de música de qualquer nível. Michael viajou pelos Estados Unidos, Austrália, Belize, Brasil, Canadá, China, Dinamarca, Alemanha, Inglaterra, Japão, Nova Zelândia, Polônia, Rússia, Escócia, Singapura e País de Gales como músico e educador. O Sr. Tracy ajudou a implantar o programa de jazz na Academia de Música da Estônia em Tallinn, atuando como Especialista Sênior Fullbright. Além disso, ele recentemente coordenou um programa patrocinado pelo Open World, National Endowment for the Arts e Library of Congress que recebeu oito músicos jazzistas russos.
O Sr. Tracy é professor de música e jazz na Escola de Música da Universidade de Louisville, em Louisville, Kentucky, onde ele ensina saxofone e é diretor do Jamey Aebersold Jazz Studies Program. Ele também está ativamente envolvido com estágio supervisionado e áreas relacionadas no departamento de educação musical. É inclusive professor orientador de alunos músicos e também não-músicos. O Sr. Tracy recebeu os prêmios University of Louisville’s 2000 Distinguished Faculty Service e 1999 Red Apple, o premio School of Music Alumni Service Award, em 1996, e é membro do 2005 Who’s Who Among America’s Teachers e 2000 National Register’s Who’s Who in Executives and Professionals.
Por mais de trinta anos o Sr. Tracy é membro quadro de professores do renomado Jamey Aebersold Summer Jazz Clinic. Além de ser o administrador do curso, ele ensina prática de conjunto, teoria de jazz e master classes de saxofone junto com os mais importantes educadores de jazz do mundo. Como administrador do curso, ele é responsável por organizar e coordenar os programas e atividades educacionais.
O Sr. Tracy lançou recentemente dois cds pela gravadora SeaBreeze – ‘GUSTING’ (Junho 2004- SB-3071) apresentando uma variedade de composições contemporâneas e ‘TRACINGS’ (Julho 2003 SB-3062) o qual inclui arranjos e standards brasileiros e originais. Seu primeiro disco ‘FACETS’ (1999) trouxe o saxofone numa variedade de estilos, tanto em jazz como clássico. Todas as composições são escritas por compositores com vínculos com o estado do Kentucky e são novas ou ainda não tinham sido gravadas.
Duas vezes ganhador do premio National Endowment for the Arts, o Sr. Tracy é bacharel em música e educação musical e mestre em educação superior pela Universidade de Louisville. Ele estudou com grandes músicos do jazz como Jamey Aebersold, David Liebman, Jerry Coker e David Baker. Sua carreia o colocou no palco como solista com estrelas como Ella Fitzgerald, Buddy Rich, J.J. Johnson, Johnny Mathis, Marvin Hamlish, the Four Tops e the Temptations. Ele também tocou com grandes jazzistas como Jamey Aebersold, David Liebman, Rufus Reid, David Baker, Bobby Shew, Jerry Cocker, Dan Haerle e Pat La Barbera em shows e apresentações em clubes por todo o mundo. O Sr. Tracy também tocou e gravou com a Orquestra de Louisville em ambos os cenários clássico e pop. Michael transcreveu a Threepenny Opera, de Kurt Weill, para orquestra de saxofone com vinte membros que foi transmitida pela PBS televisão e National Public Radio.
O Sr. Tracy é também autor de JAZZ PIANO VOICINGS for the NON-PIANIST, JAZZ SAXOPHONE SURVEY: A DESCRIPTIVE ANALYSIS OF 38 SAXOPHONISTS and co-author of the book POCKET CHANGES: 421 STANDARD CHORD PROGRESSIONS and POCKETCHANGES II. Ele está atualmente completando BLUE NOTE CLASSICS, uma coleção de entrevistas e pensamentos sobre as gravações famosas da Blue Note. Seus artigos COLLEGE JAZZ – A BRIGHTER FURTURE IN SIGHT, AESTHETIC EDUCATION AND THE JAZZ ENSEMBLE e COPYRIGHT TAX AND HARMONIC STRUCTURE foram publicados pela Associação Internacional de Educadores de Jazz. BLUE NOTE CLASSICS: AN ANALYTICAL, COMPARATIVE AND HISTORICAL STUDY foi publicado publicado por ambos Qualitative Research In Education Journal e the Jazz Educators Journal. Um artista regional da Yamaha Corporation of America, o Sr. Tracy é fundador do Louisville Jazz Workshop e foi Artist-in-Residence para o Kentucky Arts Council de 1980 até 1988.